Visitas a utentes das ERPI – Estruturas Residenciais para Pessoas Idosas e das  UCCI - Unidades de Cuidados Continuados Integrados da RNCCI - Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados.

   

Anunciado publicamente na tarde de 11 de Maio a Orientação nº 11/ 2020, da Direção Geral da Saúde, relativa a visitas nas ERPI e UCCI, a partir do próximo dia 18 do maio, de imediato se constatou que a referida Orientação não garante em todas as vertentes necessárias, um desconfinamento seguro para os utentes e para os colaboradores das Instituições. Ao contrário do que é, para além de legal, no mínimo expectável e aconselhável, a referida Orientação não foi articulada com a União das Misericórdias Portuguesas (que representa muitas Instituições que estão no terreno) em sede de cooperação e concertação social. Este documento deve ser entendido como uma base de trabalho para a elaboração de um Guião com o Ministério da tutela (MTSSS), que contenha as medidas e procedimentos a ter ao reabrir as referidas estruturas a visitas de familiares, de uma forma cautelosa, articulada, ponderada, gradual e consciente.

A UMP já manifestou ao Governo a sua estranheza e preocupação, mas também a sua disponibilidade para colaborar na elaboração do citado Guião para que as visitas se possam concretizar com a segurança que todos nós, familiares e Santa Casa, desejamos. Pelo que antecede, esta Instituição solicita aos familiares dos utentes colocados na ERPI e UCCI que aguardem, pois muito brevemente se encontrarão com os seus parentes e logo que tenhamos um conjunto de regras e procedimentos seguros passaremos, de imediato, à marcação das visitas.

Quaisquer questões relacionadas com o assunto poderão ser colocadas nas respostas sociais (ERPI e UCCI) e nos Serviços Administrativos.

Página concebida e realizada sob a responsabilidade da Santa Casa da Misericórdia   -  Cantanhede

Rua Dr. António José da Silva Poiares
3060-141 Cantanhede

©  M S C